Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rosa Maria

Se fosse rica não limpava, não lavava, não arrumava, não cozinhava porque tinha de ser. Mas como não sou...

Rosa Maria

Se fosse rica não limpava, não lavava, não arrumava, não cozinhava porque tinha de ser. Mas como não sou...

21
Fev17

Secador de roupa JOCEL

Rosa Maria

IMG_3117.JPG

 

Os eletrodomésticos lá de casa andam a fazer uma qualquer espécie de revolução contra a entidade patronal. Pobres de nós que mal tempo temos para nos sentar a comer quanto mais arranjar maneira de fazer o que as maquinetas devem fazer.

Primeiro a máquina de lavar loiça começou a arranjar conflitos com as pastilhas. Trocámos as pastilhas. Agora insiste em lavar sempre mal a loiça da gaveta de cima. Enfim, já comprei um produto para a limpar e se funcionar digo-vos.

A seguir a máquina de secar. Depois de quase 6 horas a tentar secar uma “fornada de roupa” lá concluímos que pifou. Ou melhor, trabalhar até trabalha, só não seca. É mais ou menos como aquela malta da repartição de finanças que anda a passarinhar-se com um carimbo na mão. Estar lá está, só não está é a fazer o que deve. Tipo, trabalhar.

Comecei a fazer contas aos tostões e a ver que lá ia eu ter de abrir os cordões à bolsa para comprar outra maria-seca-trapos, quando uma colega de trabalho me fala de um balão que é um secador de roupa. Vou pesquisar à net e lá encontro. É uma espécie de saco ou balão, como queiramos chamar-lhe. Penduramos a roupa lá dentro e aquilo não só seca a roupa como aquece a assoalhada.

Custo: 49,95 €.

Tinham-nos dito que, para lá irem a casa ver o mal que se tinha abatido pela máquina de secar iam cobrar qualquer coisa entre 30 € e 50 € (sem contar com o arranjo) pelo que a nosso pensamento foi “pelo menos 50 € já estão no esgoto, mais vale tentar”.

Comprámos.

No primeiro dia disse mal à minha vida, porque na primeira utilização aquilo larga o cheiro a plástico do saco. Acho que até a cabeça me doía.

- Vamos devolver isto. (disse eu)

Depois, quando vou buscar a roupa dou conta que está sequinha e em menos tempo. Tal como me tinham dito.

- Afinal estou rendida. 

Diz então que depois da primeira utilização não há odores nem barulhos.

Fiquei encantada. Não é a coisa mais estética do mundo, mas como é de utilização sazonal aguenta-se. Para além disso acabei por pô-la no escritório que é onde os cães passam a maior parte do dia e eles ficaram encantados, é que a assoalhada fica muito mais quentinha.

 

Em termos práticos:

Gasta menos energia.

Não faz barulho praticamente nenhum. Faz muito menos barulho que a máquina de secar que eu tinha.

Aquece a assolhada em que está.

Quando chega o verão é dobrar, pôr na caixinha e guardar no armário.

É muito económica, no preço e no consumo de energia.

 

Contudo:

É conveniente usar a centrifugação máxima da máquina de lavar.

É preciso ter cabides para pendurar a roupa. Dá jeito um daqueles cabides que parecem aranhas para pendurar as meias e a roupa interior.

As toalhas e os lençóis são um pouco mais chatos de secar porque têm de ficar dobrados num cabide.

Enfim, não se pode ter tudo.

Eu, recomendo.

 

IMG_3119.JPG

 

IMG_3141.JPG

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mytaste.com.pt

Copyright

Sei bem que já ninguém vai inventar o pão de ló. Farinha, ovos, leite e açucar podem sempre resultar num bolo. Mas há várias formas de fazer uma mesma coisa. As receitas que aqui coloco são a minha versão. As receitas que sejam inspiradas em livros, sites, blogs de outros autores serão devidamente identificadas. Posto o exposto, agradeço que não sejam copiados ou transcritos os textos deste blog e que em caso de utilização das receitas seja feita a devida referência ao espaço. A gerência agradece. Caso queiram entrar em contacto comig podem faze-lo para: blogdarosamaria@sapo.pt.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D